AS VENDAS DA MANGO NO PRIMEIRO SEMESTRE APROXIMAM-SE AOS NÍVEIS PRÉ-COVID NALGUNS DOS SEUS PRINCIPAIS MERCADOS EUROPEUS

O crescimento de mais de 50% das vendas on-line são chave na recuperação.

As vendas da Mango nalguns dos principais mercados europeus estão a recuperar-se rapidamente, aproximando-se dos níveis de vendas alcançados pela multinacional espanhola no primeiro semestre de 2019, ano em que a empresa atingiu o seu recorde histórico de vendas.

O forte crescimento das vendas on-line, principalmente entre os meses de março e junho, quando a faturação aumentou 50% em relação ao mesmo período do ano anterior, está a impulsionar a recuperação.

Neste primeiro semestre, a Bélgica reduziu apenas 4% as suas vendas e a Alemanha, o terceiro maior mercado mundial da Mango, diminuiu apenas 10% em comparação com o mesmo período de 2019.

Na Rússia, na Holanda e na Suíça, países situados no Top 10 do ranking de faturação, o ajuste varia entre 10% e 14%.

O facto destes países terem conseguido manter níveis tão altos de rotatividade, num ambiente tão difícil, deixa a empresa confiante de que poderá exceder as vendas de 2019 no final do ano.

 “O comportamento destes mercados está a ser melhor do que o esperado após o início da crise do COVID-19 e demonstra o acerto do nosso compromisso nos últimos anos na aceleração do e-commerce e das iniciativas omnicanal. Continuamos a colher os frutos de tantos anos de esforço e de investimento na digitalização da empresa”, afirma Toni Ruiz, CEO da Mango.

A digitalização da Mango

As vendas do e-commerce da Mango, lançado em 2000, representam quase 24% da faturação total do grupo, atingindo os 564 milhões de euros em 2019. Esta cifra traduz-se num crescimento de 26,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A empresa, que no início do ano estabeleceu como objetivo que as vendas do canal on-line representassem 30% da faturação em 2020, prevê superar este valor dado o bom desempenho que o e-commerce está a ter.

Todas as fotos publicadas em press.mango.com poderão ser usadas apenas para fins editoriais e não comerciais. Para qualquer outro fim, incluindo o seu uso em capas, é necessário obter uma autorização por escrito do Departamento de Relações Públicas da Mango em press@mango.com.