A MANGO INICIA AS OBRAS DE AMPLIAÇÃO DO SEU CENTRO LOGÍSTICO EM LLIÇÀ D'AMUNT COM UM INVESTIMENTO DE 35 MILHÕES DE EUROS

As novas instalações têm como objetivo assumir o crescimento da logística do e-commerce, ampliar a zona de expedições e dar suporte às novas linhas de negócio da Mango

Esta ampliação, de 90.000 m2, permitirá à empresa reduzir em 25% os custos de preparação do canal online

Está previsto que o novo edifício inicie parte das obras durante o segundo semestre de 2022 e que o centro esteja em pleno funcionamento omnicanal em 2023

A empresa cumpre o calendário previsto apesar da pandemia  

A Mango começou as obras de ampliação do seu centro logístico na localidade de Lliçà d'Amunt (Barcelona). A ampliação, que estava projetada desde o momento em que se desenhou o centro logístico, significa um investimento de aproximadamente 35 milhões de euros e permitirá à empresa poupar 25% nas despesas de preparação deste canal online.

A nova instalação adicionará 90.000 m2 adicionais de superfície ao centro, que alcançará um total de 280.000 m2, o equivalente a 40 campos de futebol. Com estes trabalhos, a Mango mantém o calendário previsto apesar da pandemia.

O objetivo da ampliação é possibilitar ao centro assumir o crescimento da logística de e-commerce (sendo possível enviar pedidos diretamente ao cliente final), dotar de maior capacidade e agilidade a zona de expedições e dar suporte às novas linhas de negócio da Mango.

Toni Ruiz, CEO da Mango explica que “o aumento que estamos a viver no e-commerce confirma que projetar esta ampliação foi uma decisão acertada, dado que nos possibilitará automatizar certas tarefas para ser possível dar saída ao volume previsto. Manter os investimentos em projetos estratégicos que nos permitam adiantarmo-nos às necessidades futuras e sermos mais competitivos é prioritário para a empresa".

A Mango prevê que a nova instalação, que se dividirá em três pisos, inicie parte das operações de expedição durante o segundo semestre de 2022. O centro estará em pleno funcionamento omnicanal em 2023. 

"Com a ampliação conseguiremos dotar o centro de um caráter totalmente omnicanal, aproveitando ao máximo as instalações atuais e complementando-o com soluções mais específicas para o e-commerce", acrescenta Toni Ruiz. 

Incorporação de novos automatismos e maior capacidade

A ampliação contempla a incorporação de novos automatismos que complementam as funcionalidades atuais do centro. Neste sentido, a nave contará com um classificador (pouch sorter) que permitirá sequenciar os pedidos e automatizar a gestão das devoluções, muito relevante para o canal online. Também terá robots móveis autónomos (AMR) destinados ao movimento interno do centro, o que garante uma flexibilidade, necessária num ambiente em mudança como o atual. Por fim, junta-se um classificador (shipping sorter) para a gestão das expedições. Com as novas instalações, o centro logístico aumentará a sua capacidade de gestão de peças em até 10.000 peças mais por hora. No total, poderá manipular 85.000 peças/h.

Um desenvolvimento sustentável

Está previsto que o desenvolvimento do edifício se realize com práticas de construção responsável.

O novo edifício contará com uma instalação de placas fotovoltaicas na cobertura, que fornecerá a energia necessária para gerar a água quente, assim como estações de carga para veículos elétricos. Também se prevê reaproveitar a totalidade das águas pluviais da cobertura para fornecer água à zona húmida de Can Dunyó, localizada nas proximidades.

Atualmente o Centro Logístico centraliza a distribuição para as mais de 2200 lojas que a Mango tem em mais de 110 países. També, reabastece ps 11 armazéns de negócio online que a Mango tem em todo o mundo.

 

Todas as fotos publicadas em press.mango.com poderão ser usadas apenas para fins editoriais e não comerciais. Para qualquer outro fim, incluindo o seu uso em capas, é necessário obter uma autorização por escrito do Departamento de Relações Públicas da Mango em press@mango.com.