A Mango celebra trinta anos de expansão internacional e mantém o seu ritmo de aberturas em 2022

  • A Mango encerrará 2022 com cerca de 270 novos pontos de venda em todo o mundo, o que forma uma rede de cerca de 2.600 pontos de venda.
  • Em 2022, a empresa adicionou dois novos países à sua presença internacional, Camarões e Marrocos, e chega a mais de 115 mercados em todo o mundo.
  • A Mango tem registado, até hoje, uma evolução positiva nos principais pontos geográficos em que opera.
  • Em 1992, a Mango chegou a uma centena de lojas em Espanha e dá os primeiros passos no mercado internacional com a abertura de duas lojas em Portugal.Pouco depois, iniciou a sua expansão em França.
  • Graças à forte vocação da Mango para a exportação, o volume de negócios gerado pela empresa, em 1997, nos mercados internacionais, ultrapassou, pela primeira vez, o mercado nacional.

BARCELONA, 21 DE NOVEMBRO DE 2022

 A Mango, um dos principais grupos europeus na indústria da moda, celebra, em 2022, três décadas de expansão internacional, com um ano marcado por um ritmo acelerado de desenvolvimento no estrangeiro. A empresa concluirá 2022 com cerca de 270 novos pontos de venda em todo o mundo.

Enquanto se aguarda o encerramento do exercício deste ano, prevê-se que a rede de lojas da Mango deverá rondar, até finais de 2022, os 2.600 pontos de venda distribuídos por cinco continentes. Em 2022, a Mango adicionou dois novos países à sua presença internacional, Camarões e Marrocos  (dois mercados aos quais a empresa regressou).

Presente em mais de 115 mercados em todo o mundo, graças a um ecossistema de distribuição composto por canais e parceiros internacionais, a Mango tem registado, em 2022 e até este momento, uma evolução positiva nos principais pontos geográficos em que opera. Na Europa, a Mango aposta no seu desenvolvimento em mercados consolidados como a França, Itália, Reino Unido, Alemanha ou Espanha, enquanto, fora do continente, alguns dos eixos de expansão são os Estados Unidos, o Canadá ou a Índia.

Em França, um dos cinco maiores mercados do grupo, a Mango pretende expandir a sua presença com a abertura de mais de 70 novas lojas, durante os próximos anos, e aumentar assim o número de pontos de venda de 223, em finais de 2021, para 300, até finais de 2025. Em 2022, a empresa remodelou a sua flagship de Paris, localizada no boulevard Haussmann, e tem crescido em cidades como Reims, Colmar e Orange.

Em Itália, a Mango fechou, em outubro, um acordo com o Italian Retail Group para tornar próprias sete lojas franchisadas nas principais estações de comboio do país. Entre novembro e dezembro, a empresa planeia abrir mais quatro lojas para terminar 2022 com 80 pontos de venda no mercado transalpino e prevê ainda terminar o ano com cerca de cinquenta pontos de venda no Reino Unido, após a abertura em Dartford, em Battersea (Londres) e em Eldon Square (Newcastle), entre setembro e dezembro.

Em Espanha, a Mango terá lançado mais de trinta novos pontos de venda até ao final de 2022. Nos primeiros nove meses do ano, a empresa abriu novos pontos de venda em cidades como Logronho, Leão, Fuengirola, Vigo, Santiago, Melilha, Estepona, Albacete, Telde ou Platja d'Aro e renovou lojas em cidades como Castellón de la Plana, Badalona e Granada. Com estas aberturas e reformas, a Mango ganha capilaridade no mercado espanhol.

A Áustria, a Bélgica e a Alemanha são outros países europeus em que a Mango reforçou a sua presença física ao longo de 2022. Além da Europa, os Estados Unidos, o Canadá e a Índia são apresentados como três grandes centros de expansão. No Canadá, no passado mês de julho, a Mango fechou um acordo com o Fox Group para abrir, numa primeira fase, seis lojas em Toronto no período 2022-2023. O acordo entre as duas empresas tem uma duração mínima de dez anos e inclui o lançamento de um mínimo de vinte lojas da Mango no mercado canadiano.

Nova Iorque protagonizou uma das grandes estreias da Mango em 2022. No passado mês de maio, a empresa lançou um estabelecimento de 2.100 m2, na Quinta Avenida da cidade estado-unidense, um evento que marcou o ponto de partida de um ambicioso plano de expansão no país. Em outubro, a Mango abriu um ponto de venda em Miami (na Lincoln Road, uma das ruas comerciais mais importantes do país) e, até ao final deste ano, as previsões apontam para o lançamento de três novos pontos de venda, no estado da Florida, para terminar 2022 com 10 lojas no país. A Mango prevê chegar a 2024 com cerca de 40 pontos de venda nos Estados Unidos e que este país se torne num dos cinco principais mercados, em termos de volume de negócios, para o grupo.

A Índia deverá ser o terceiro maior mercado de consumo, durante os próximos cinco anos, de acordo com as previsões de várias organizações internacionais. Pela mão da Myntra, parceira local no país asiático desde 2014, a Mango abriu 33 pontos de venda, entre 2021 e 2022, pelo que chegará a um total de 68 pontos de venda, no final de 2022, no país asiático, onde a Mango tem maior presença.

Na Rússia, no passado mês de junho, a Mango abandonou as suas operações diretas e iniciou um processo de traspasso das suas lojas próprias para os seus franchisados. Das 55 lojas próprias com que operava na Rússia, no início da guerra na Ucrânia, a Mango  fechou definitivamente 11 lojas, traspassou 17 lojas e as restantes estão em processo de traspasso.

 

Percurso internacional da Mango

A Mango celebra três décadas de experiência internacional em 2022. Fundada em 1984, a Mango chegou, nos seus primeiros oito anos de vida, às cem lojas em Espanha e, em 1992,  a empresa dá os primeiros passos no mercado internacional com a abertura de duas lojas em Portugal. A França, atualmente um dos maiores mercados do grupo, foi o segundo destino internacional da Mango.

A aposta da Mango no continente asiático teve lugar em 1995 com aberturas em Singapura e na Formosa, mercados aos quais se juntariam outros, como as Filipinas (país de onde é originário o fruto que dá o nome ao grupo), a Tailândia, a China ou a Índia.

Em 1997, a Mango abriu a sua primeira loja na Turquia, localizada no  centro comercial Akmerkez, em Istambul. Nesse mesmo ano, graças à forte vocação da empresa para a exportação, o volume de negócios gerado pela empresa nos mercados internacionais ultrapassou, pela primeira vez, o mercado nacional, com um valor que tem vindo a crescer até ao ponto em que, no fecho do exercício de 2021, 79% dos negócios da Mango tinham procedido de fora de Espanha.

A Mango, que este ano chegou aos cinco continentes com a sua entrada na Austrália, conjugou, ao longo da sua carreira internacional, uma aposta em mercados bem consolidados para a moda, como a Alemanha, a Itália ou os Estados Unidos, com outros, como a Aruba (onde abriu a sua primeira loja das Caraíbas), Maldivas, Israel ou Cuba.

Com um modelo de negócio baseado num ecossistema de canais e parceiros, a Mango, ao longo dos últimos trinta anos, tem forjado relações estreitas com empresas internacionais. No México, no Chile ou no Peru, por exemplo, a Mango tem vindo a trabalhar com El Palacio de Hierro e Falabella há mais de duas décadas. Por outro lado, há mais de vinte e cinco anos que mantém a aliança internacional com o grupo libanês Azadea.

A expansão internacional tem sido realizada através da combinação de lojas próprias, franchisados, espaços em grandes armazéns e o canal online. A Mango lançou a sua plataforma online em 2000 e, em 2014, depois de ter somado doze mercados num só ano, acabou por chegar aos 76 mercados. Em finais de 2021, a Mango distribuía online em 85 países.

 

Cronologia Internacional da Mango

1984      A Mango abre o seu primeiro ponto de venda no Passeig de Gràcia de Barcelona.

1992      A Mango chega a uma centena de lojas em Espanha e dá os primeiros passos no mercado internacional com a abertura de dois pontos de venda em Portugal.

1995      A Mango inicia a expansão internacional na Ásia com lojas em Singapura e na Formosa.       

1997      O volume de negócios gerado no estrangeiro ultrapassa o do mercado nacional.

2002      A Mango entra na China pela primeira vez.

2002      Com a sua chegada à Austrália, a cadeia passa a estar presente em cinco continentes.       

2006      A Mango entra nos Estados Unidos.            

2014      Expansão do e-commerce, inaugurado em 2000: incorporação de doze novos países, atingindo um total de 76 países em que está disponível a venda online.  

2017      A ação das lojas  flagship nos Restauradores (Lisboa) e no Soho (Nova Iorque).

2018      Expansão no Próximo Oriente. Abertura da primeira loja no Quénia e no Laos.     

2021      A Mango começa, em Düsseldorf (Alemanha), a implementação do seu novo conceito de loja Med.           

2022      A Mango regressa a Marrocos e renova a sua flagship de Paris.

2022      A Mango aterra na Quinta Avenida de Nova Iorque.

Todas as fotos publicadas em press.mango.com poderão ser usadas apenas para fins editoriais e não comerciais. Para qualquer outro fim, incluindo o seu uso em capas, é necessário obter uma autorização por escrito do Departamento de Relações Públicas da Mango em press@mango.com.