A MANGO ANTECIPA OS SEUS OBJETIVOS SUSTENTÁVEIS E DUPLICA O PESO DE COMMITTED

A empresa prevê que em 2025 100% do poliéster utilizado seja reciclado e o total das fibras celulósicas seja de origem controlada e rastreável

 

As peças com características sustentáveis, etiquetadas sob a denominação Mango Committed, representaram 80% do total em 2021

 

 A Mango junta-se ao programa Roadmap to Zero de ZDHC, assim como à iniciativa Canopy Style

BARCELONA, 15 DE FEVEREIRO DE 2022 –a Mango dá mais um passo no seu caminho para a sustentabilidade ambiental e social e antecipa os seus objetivos sustentáveis tendo conseguido que 80% das peças que comercializa já façam parte da denominação Committed. Num ano, a Mango praticamente duplicou o peso das peças com características sustentáveis na sua produção total.

 

A empresa, um dos principais grupos europeus da indústria da moda, reviu os objetivos marcados no início de 2020 dentro do seu plano estratégico de sustentabilidade e apostou por antecipá-los. Concretamente, a Mango prevê que 100% do poliéster utilizado seja reciclado em 2025, duplicando o objetivo inicial previsto para esse mesmo ano. Do mesmo modo, a empresa também contempla que em 2025 100% das fibras celulósicas usadas sejam de origem controlável e rastreável, o que significa alcançar o compromisso cinco anos antes do previsto. Além disso, a empresa mantém a sua meta que 100% do algodão utilizado nas suas peças seja de origem sustentável antes de 2025.

 

"Estando conscientes do impacto ambiental do nosso produto, e alinhados com os objetivos e compromissos internacionais, trabalhamos peça a peça, fomentando o uso de fibras de menor impacto ambiental na nossa coleção. A antecipação dos objetivos de fibras sustentáveis permite-nos continuar a avançar para um futuro da moda mais sustentável", explica Toni Ruiz, assessor delegado da Mango.

 

Em 2021 a Mango já alcançou 91% da utilização de algodão mais sustentável e 59% de fibras celulósicas de origem controlada. Além disso, 54% do poliéster utilizado era reciclado, alcançando o objetivo inicial quatro anos antes do marcado.

 

 

A evolução de Mango Committed

A Mango visualiza o seu compromisso com a moda sustentável através da denominação Committed, que inclui todos os artigos Mango com menor impacto ambiental. Durante os últimos anos a empresa realizou grandes esforços para aumentar o número de peças com características sustentáveis que no total de 2021 já representavam 80% da produção total, muito acima dos 45% de 2020.

 

 

 

Os artigos Committed são todos aqueles que contêm um mínimo de 30% de fibras mais sustentáveis (como o algodão orgânico, o algodão reciclado, o algodão BCI, o poliéster reciclado, a lã reciclada ou o TENCEL®, entre outras), e/ou foram fabricados com processos de produção mais sustentáveis. Além disso, tal como os restantes artigos da Mango, foram produzidos em fábricas examinadas por auditorias sociais e cumprindo com a normativa de segurança no produto.

 

A Mango tem como objetivo que cem por cento dos seus artigos faça parte de Committed em 2022.

 

 

A Mango junta-se a ZDHS e Canopy Style

No seu caminho na busca da sustentabilidade, a Mango aposta em selar alianças com diferentes entidades e empresas de todo o mundo. Entre as principais coligações das quais faz parte, estão a International Accord, o Fashion Pact ou a United Nations Fashion Charter for Climate.

 

Em 2021, a Mango trabalhou uma nova estratégia de gestão da água para reduzir e tornar mais eficiente a utilização deste recurso. Neste contexto, juntou-se ao programa Roadmap to Zero de ZDHC como "Colaborador". Esta iniciativa permitirá à empresa obter as melhores práticas de gestão de químicos nos processos húmidos ao longo da cadeia de produção, tanto no têxtil como no calçado, contribuindo para proteger os consumidores, os trabalhadores e o meio ambiente.

 

E, no seu compromisso com a sustentabilidade em todas as áreas de influência e como parte do Plano de Sustentabilidade, a Mango também aderiu à iniciativa Canopy Style, pelo que se compromete a proteger as florestas assegurando o abastecimento responsável de todos os materiais de celulose utilizados em peças, papel e embalagens. Desta forma, estes produtos terão certificados internacionais para evitar o desmatamento ilegal e a destruição de ecossistemas, além de estimular a utilização de fontes de fibra alternativas de menor impacto, como têxteis reciclados ou resíduos agrícolas.

 

"Em linha com o ODS 17 de alianças, na Mango estamos convencidos que a colaboração através de iniciativas internacionais dentro da indústria têxtil é um fator chave para a criação de valor e a nossa forma de contribuir para a redução do impacto ambiental em toda a indústria", acrescenta Toni Ruiz.

 

Precisamente, com estas adesões, a Mango juntou-se ao objetivo net zero para 2050. No seu caminho para alcançar as zero emissões brutas, a empresa marcou novas metas intermédias. Comprometeu-se a reduzir em 80% as suas emissões diretas, assim como as geradas pela energia que consome de alcance 1 e 2 para 2030. E também reduzir 35% as emissões que se produzem na sua cadeia de fornecimento, de alcance 3, para o mesmo ano.

 

 

Publicação do Tier 1 e Tier 2 de fábricas

Finalmente, no seu compromisso com a cadeia de valor e a transparência, a Mango publicou em dezembro uma nova lista das fábricas de produção da sua cadeia de fornecimento global. Além de atualizar a lista que já tornou pública em 2020 com as fábricas de primeiro nível (Tier 1), a Mango incluiu pela primeira vez a lista de fábricas de segundo nível (Tier 2), relacionadas com os processos produtivos.

 

Após ser a primeira grande empresa do setor da moda em Espanha a publicar a lista das suas fábricas de produção, a empresa marcou como objetivo para este ano publicar também a lista de fábricas de terceiro nível (Tier 3), relacionadas com os fornecedores de materiais, como os tecidos e peças.

 

 

A estratégia de sustentabilidade da Mango

A Mango entende a sustentabilidade como um caminho que a indústria da moda deve percorrer em busca de uma sociedade mais justa e da redução do seu impacto no ambiente, quer seja ambiental ou social.

 

A empresa que revê anualmente o seu Plano Estratégico de Sustentabilidade, organiza a sua estratégia em três grandes conceitos, que refletem também os valores da empresa: Committed to the Planet, Committed to Community e Committed to the Value Chain.

 

 

 

           

 

 

A Mango nasceu em Barcelona, em 1984, e é um dos principais grupos de moda do mundo. A empresa, presente em mais de 110 países, encerrou 2020 com receitas de 1.842 milhões de euros, com o canal online a representar 42%. Mais informações em www.mango.com

 

 

 

Todas as fotos publicadas em press.mango.com poderão ser usadas apenas para fins editoriais e não comerciais. Para qualquer outro fim, incluindo o seu uso em capas, é necessário obter uma autorização por escrito do Departamento de Relações Públicas da Mango em press@mango.com.